Televisão

Homem que ajudava Globo com reportagem sobre fraudes de combustíveis é morto a tiros

jornal-nacional-noticia-o-assassinato-de-informante-do-fantastico-1490462959244_v2_450x450
Fabrício Machado, de 34 anos, foi a morto a tiros, em Curitiba. Ele contribuía com uma reportagem para a TV Globo. (FOTO: REPRODUÇÃO/INTERNET/GLOBO)

Fabrício Machado, de 34 anos, que estava ajudando a TV Globo, com uma reportagem para o “Fantástico”, foi morto a tiros após estacionar o carro na garagem de casa a última quinta-feira (23), em Curitiba.

A vítima, que também é presidente da Associação Brasileira de Combate a Fraudes de Combustíveis, manobrava o carro para estacionar na garagem de sua casa, quando foi atingido por um outro veículo, na traseira. Ele desceu do seu veículo e, em seguida foi, surpreendido por dois tiros, conforme informou o “Jornal Nacional”.

Todo o crime foi registrado por câmeras de seguranças, mas até o presente momento, ninguém foi identificado ou preso.

O APOP apurou que, Machado trabalhava na área há 15 anos,  contribua com o “Fantástico” e, nos últimos quatro dias, estava ajudando a equipe do canal carioca a preparar uma matéria sobre fraudes de combustíveis no Paraná.

Em seu telejornal, a emissora informou que polícia agora investiga se o assassinato de Fabrício Machado teria relação com os serviços prestados por ele.


 

Paulo Silva

Contato: [email protected]

Comentar

Clique aqui para enviar um comentário